Alimentação Natural Pet x Industrializada – Impactos na Criação

Crescimento da Alimentação Natural Pet

A Alimentação Natural Pet (AN) está ganhando cada dia mais adeptos também entre os criadores. Mas a grande questão: vale a pena?

O intuito do artigo não é discutir os aspectos técnicos da alimentação, receitas, benefícios ou riscos. Para isso já existem artigos científicos e em outras fontes que poderão prover muito informação. Vamos analisar os impactos operacionais e financeiros de tal decisão.

O Alimento Industrializado

A alimentação industrial é amplamente conhecida e reconhecida pelo mercado. Existem de vários sabores, tamanhos e preços. Assim como sua qualidade pode mudar muito.

O valor do quilo da ração geralmente sempre sobe muito acima da inflação e está sempre sujeito a oferta e procura de algum de seus ingredientes. E geralmente eles sempre sobe. É extremamente raro ver o quilo baixar, mesmo em crises.

Essa alta constante, aliado a percepção de que uma alimentação natural é mais saudável e com  redução dos programas de criadores pelas fábricas, tem levado cada vez mais os criadores a testarem e adotarem a alimentação natural.

O alimento industrializado já está embutido todo seu custo de confecção, impostos, logística e lucros dos envolvidos na cadeia toda. E o comprador paga por isso e tem um alimento pronto, ensacado, com a qualidade solicitada.

Uma vantagem é que algumas rações industriais prometem um controle rígido quanto aos complementos adicionados. Dessa forma a tendência é que a ração tenha pouca variação e seja um produto completo quanto as necessidade nutricionais.

O Alimento Natural Pet

O alimento natural é um mundo a parte! Existem receitas distintas, filosofias distintas e formas distintas de encarar essa alimentação.

Em tese a alimentação natural também poderia ser industrializada. Mas no Brasil não existem muitas opções regulares principalmente para os criadores. Então vamos analisar a alimentação onde o criador compra os ingredientes, prepara as refeições e armazena essa alimentação.

Assim como na alimentaçao tradicional industrializada, a variação dos valores e disponibilidade dos ingredientes da alimentação natural é grande. Varia de época do ano, de local, etc. Entretanto é mais fácil encontrar cenários em que um ou outro ingrediente reduz o preço.

Como os nossos pet’s são carnívoros em sua essência, seu principal ingrediente envolve proteina animal. Logo, o criador deve procurar por carne! E esse pode dar um impacto significativo nos custos do quilo da ração natural.

Entretanto, mesmo assim, não é de se espantar que no final das contas, o quilo do alimento natural seja menor que o quilo do alimento industrializado. Mas, a conta não pode ser assim tão simplista, pois envolvem outros aspectos que devem ser analisados.

Assim como na alimentação industrial, a alimentação natural por si só não é sinônimo de saúde. Ela deve ter os ingredientes certos e na medida certa, caso contrário, será necessário complementos alimentares.

Operação e Custos Adicionais

Um custo que passa desapercebido na alimentação natural pet é o tempo do criador, normalmente já muito curto.

Para preparar um bom alimento, o criador deverá procurar fornecedores de qualidade e no preço certo e as compras devem ser recorrentes. Na maioria das vezes o criador deverá ter de ir até o fornecedor buscar os alimentos, pois assim poderá escolher e comprar.

O tempo de preparo também deverá ser contabilizado nesse custo operacional. Como geralmente a quantidade de alimento preparada é grande, muitas vezes é necessário um tempo longo para preparar cada porção.

Além disso, se o criador preparar porções para mais de um dia, necessitará armazenar o alimento. O que vai exigir um refrigerador próprio ou a alocação de muito espaço no refrigerador.

Se o alimento estive congelado, ele deverá ser descongelado antes de ser oferecido, o que pode levar mais tempo no tempo de manejo total.

Custos Indiretos

Sabemos que um boa alimentação resulta em saúde nos animais e afasta a necessidade de visita aos veterinários.

Uma alimentação ruim, seja natural ou industrializada, aumenta a frequencia de visitas. Cada visita ao veterinário incrementa de forma muito significativa o custo de manutenção do plantel.

Embora os defensores da Alimentação Natural Pet afirmem que as visitas reduzem, ainda faltam dados mais concretos que comprovem a afirmação. No momento, podemos afirmar com segurança que boas receitas de alimentação natural assim como boas rações super premium são mais eficientes para reduzir as visitas veterinárias.

Logo, um animal mau alimentado, seja através de AN ou Alimentação Industrial fará com que as visitas ao vet aumentem, o que é péssimo.

Conclusão

A Alimentação Natural Pet, se bem feita, poderá trazer os benefícios alegados pelos defensores dessa opção. Entretanto cabe ao criador avaliar que essa opção irá aumentar os custos operacionais da criação.

Comprar, Preparar e Armazenar o Alimento Natural exige tempo e custos extras que serão incorporados ao custo da criação e conseguentemente ao valor mínimo do filhote. Esteja ciente disso.

Com certeza, em termos de desempenho, o Alimento Industrializado vai trazer ganho operacional enorme. Ele não exige do criador o tempo de preparo e o armazenamento é fácil e barato.

Cabe ao criador estar ciente dos impactos operacionais da escolha que ele fizer, seguindo a filosofia que foi escolhida. Lembrando que sempre existe mercado para “produtos naturais”. A criação pode agregar um selo de que os animais não consomem alimentos industrializado. Existe quem valorize e apoie essas idéias e pode ser algo diferencial para sua criação.

Lembrando que sempre é importante é ter os custos e ganhos registrados. Assim o criador saberá de fato o impacto de suas decisões!