Gestão de Crise para Criadores

Como proceder com as crises na web?

Embora recentemente o Facebook tenha dificultado a vida dos criador, as redes sociais são ótimas ferramentas para divulgação do seu trabalho.

Entretanto, existe um perigo maior que a proibição do Facebook, uma crise envolvendo um Criador nas redes sociais!

O que é uma Crise?

Uma crise se instala quando alguém lança uma ação contra outra pessoa.

Geralmente a crise começa com um post sobre algum criador. Uma história simples sobre algo  que, supostamente, o criador fez contra um cliente e solicita engajamento das demais pessoas.

Outra forma de início de crise é quando uma pessoa faz um comentário contrário ao criador em algum de seus post’s. E o criador o responde, gerando uma discussão que vai ganhando corpo.

Um dos aspectos interessantes das redes sociais é que em muito pouco tempo há um engajamento contra esse criador…

Crises começam com alguns ingredientes:

1) Postar Primeiro: Se você é o primeiro a postar algo, sua história se torna a verdade universal. Não importa se a história tenha furos ou se ela é suspeita. De forma geral a história do outro lado não importa em nada e ninguém pergunta por ela.

Ao ser o primeiro a postar, é a Verdade Absoluta e é o suficiente para os crédulos seguirem com o linchamento virtual.

2) Redes Sociais são para discursos e não para debates. Ao responder um post o criador somente irá realimentar a crise.

É muito difícil encontrar ambientes nas redes sociais em que as pessoas estão dispostas a debater idéias. Todos querem falar e praticamente ninguém quer ouvir. Logo, quando um assunto polêmico surge, muitos querem dar a sua lição, dar seu julgamento, expondo todos os conceitos que já possuem.

3) Quando toca no senso de justiça. Uma história de um cliente que foi supostamente foi enganado ou de um suposto “explorador de cães”, cai nas Redes Sociais e já é um prato cheio para se tornar viral.

Sempre que alguém se sentir oprimido por alguém, todos se sentem no dever se interferir contra o opressor e fazer algo a respeito.

Conseqüências

As conseqüências de crises que não forem bem gerenciadas podem ser extremamente danosas ao criador.

Um caso clássico na área pet foi o fechamento do Instituto Royal. Ninguém foi se informar a respeito do que de fato era realizado lá e o impactos que aquela ação criminosa causou nos estudos científicos no país. Perdemos um centro de estudo importantíssimo. E agora o país tem que recorrer a centros de pesquisa do exterior para desenvolvimento de medicamentos importantes.

Para saber um pouco mais sobre as consequências do caso clique Aqui  e sobre como a mídia tratou, clique Aqui

Outro caso emblemático foi o assassinato cometido por justiceiros na Baixada Santista, quando confundiram uma provável criminosa com outra mulher.

Portanto, as consequências podem ser muito sérias.

Quais são as ações.

O primeiro passo é descobrir a origem do problema. Se a crise está sendo gerada em uma publicação do próprio criador ou se alguém está divulgando alguma história envolvendo o criador.

Se for em algum post seu, existem 2 formas de tratar:

– Se for possível, exclua os comentários que fomentam o problema e aguarde. As vezes isso é suficiente para não inflamar novos problemas.

– Se já há muitos comentários ou se estiver com “quente”. Exclua o post, cancele a publicidade, etc. Por vezes, dar um passo atrás é o mais prudente a ser feito.

– Se a história vier de outra pessoa, se possível, chame a pessoa à parte para tentar resolver a questão.

– Em caso de problemas maiores, se a situação estiver muito complexa, você pode, antes de mais nada, dar sua versão oficial dos fatos. Publique-a, não permita comentários e dê o assunto por encerrado. Geralmente o assunto morre em questão de poucos dias.

– Se nada mais surtir efeito, e o criador se sentir difamado, poderá acionar medidas judiciais adequadas. Consultar um advogado poderá ser a única saída nos casos extremos.

Dicas de Ouro

Não entre em crises! Assuntos polêmicos, desabafos públicos, etc, podem ser a receita para iniciar uma crise. Dê uma olhada nos erros mais comuns que criadores cometem em nosso artigo aqui.

Ter um bom relacionamento com os clientes também é fundamental para não ter dores de cabeça com terceiros.

Seja positivo. Não reclame da vida, fale das coisas boas. Dificilmente sendo positivo, as pessoas serão negativas com você!

Assim que perceber uma potencial crise, seja rápido em agir.

Esperamos que essas dicas garantam a qualquer criador uma vida tranquila nas redes sociais