Montando Um Horário de Exposição

Um dos aspectos mais importantes em uma exposição é o cumprimento do horário definido. Portanto elaborar um bom horário de exposição é um dos principais aspectos para seus sucesso!

Muita vezes os organizadores não utilizam técnicas corretas para elaborar um bom horário e encerrar, na maioria das vezes, antes do planejado! Portanto, vamos dar dicas preciosas para que você possa elaborar um horário eficiente.

Regra dos 3 minutos

Um das primeiras regras e uma das mais conhecidas é a regra de 3 minutos por animal nas exposições gerais e 5 minutos nas especializadas. Essa informação é crucial para elaborar uma estimativa de tempo total necessário para julgar.

Portanto, uma exposição de 100 animais, leva no máximo 300 minutos ou 5 horas para serem julgadas todas as raças por um juiz. Independente de quantas exposições estejam ocorrendo. Mas com um horário de exposição bem feito, será julgada em um tempo menor.

Ordem de Entrada

No passado, era quase uma regra que as exposições iniciassem pelo grupo 1 e fossem avançando até o grupo 11. Por incrível que pareça, ainda tem clubes que usam essa técnica. É a forma mais ineficiente de fazer um horário de exposição. Com certeza irá atrasar o evento em várias horas.

A melhor ordem de entrada é colocar as raças com mais exemplares no início do evento. Logo, quando as inscrição se encerrarem, ordene as raças com mais exemplares para começar a exposição.

Essa técnica vai, com certeza aumentar o tempo de avaliação e gerar um atraso inicial. Entretanto, com o passar da exposição, o atraso será reduzido, até o horário começar a ficar adiantando.

Módulos

Uma técnica que desenvolvi no início dos anos 2000, foi a criação dos módulos. Monte os módulos de forma que a raça com maior número de exemplares seja o “cabeça do módulo”.

Vamos mostrar um exemplo para deixar mais claro:

Numa exposição, de 3 pistas, vamos supor que existam 20 exemplares da raça A, portanto, para um árbitro julgá-los plenamente, irá necessitar de 1 hora. Logo, o primeiro módulo começa com essa raça e terá 1 hora.

Na segunda pista, vamos supor que existam 15 exemplares da raça B, logo serão 45 minutos para julgá-la, portanto, o ideal é encontrar uma raça com 5 exemplares para completar o tempo do módulo na segunda pista. Caso não seja possível, deve-se preencher com mais de uma raça, até o total de 5 exemplares sendo avaliados.

Numa terceira pista, vamos supor que existe a raça C com 10 exemplares, logo, 30 minutos pra apresentação. Caberá ao organizador, preencher o período de 30 minutos com mais 10 animais de uma ou mais raças.

Assim que a raça que for a primeira em cada pista, concluir a apresentação nessa pista, ela deve se dirigir para a pista seguinte. A segunda com mais presença, vai começar na pista seguinte e assim por diante. Dessa forma o horário vai passando de pista para pista e o animal, quando deixa o acampamento, irá fazer todas as pistas mais rapidamente e quando retornar poderá descansar.

Esse seria o primeiro módulo, em seguida o próximo módulo seguiria a mesma lógica.

Pista 1Pista2Pista3
RaçaInícioRaçaInícioRaçaInício
MODULO 1
Rott (15)09:00Bulldog (10)09:00Spitz Alemão (8)09:00
Boxer (5)09:30Schnauzer (5)09:24
Cão de Crista (2)09:39
Spitz Alemão (8)09:45Rott (15)09:45Bulldog (10)09:45
Schnauzer (5)10:09Boxer (5)10:15
Cão de Crista (2)10:24
Bulldog (10)10:30Spitz Alemão (8)10:30Rott(15)10:30
Boxer (5)11:00Schnauzer (5)10:54
Cão de Crista (2)11:09
MODULO 2
Raça A11:15Raça B11:15Raça C11:15
..

Handler

Entretanto isso tudo somente será possível com o apoio dos handlers.

O primeiro passo é que eles informem corretamente todas as raças que irão apresentar. Dessa forma o organizado do horário poderá identificar eventuais conflitos. Por exemplo, um mesmo handler que tem 2 raças sendo apresentadas num mesmo módulo, mas em pistas diferentes.

O ideal é que o organizador não promova conflitos. Entretanto, é quase impossível evitar 100% os conflitos. Quando isso acontecer, o aconselhável é que a comunicação com o hanlder seja feita com a maior antecedência possível. Assim ele poderá informar se poderá contornar a colisão solicitando que outro handler ou o auxiliar, apresente o animal.

No final da exposição, a dinâmica começa a acelerar, então, em alguns casos é possível fazer os famosos encaixes. Principalmente quando são raças com um exemplar, ou quando o handler apresenta todos os exemplares daquela raça. Mas deve-se atentar para que se perca o controle.

Problema invertido

Alguns expositores no passado reclamavam que os horários estavam muito atrasados. Com a técnica atual, pode ocorrer o contrário. Portanto é importante estar atendo a isso. Deixe claro na circular que o horário pode ser antecipado em decorrência do andamento da exposição.

Grupos

O principal problema sempre foi elaborar o horário de exposição para o julgamento das raças. Os grupos, é possível prever de 1:30 a 2 horas no final. Essa estimativa é sempre mais precisa e não é necessário grandes mudanças.

Conclusão

Assim que possível, divulgue o horário para todos, usando os meios necessário, seja Facebook, Site do Clube ou DogShow.

Portanto, ter um horário de exposição que seja cumprido, além de um conforto maior para os expositores, também permitem aos handlers proprietários e organizadores descansarem mais rapidamente. Muitos pegam estrada no final do evento, logo, quanto mais descansados estiverem, mais seguros estarão.

Por fim, os animais também agradecem poderem descansar após um longo dia de trabalho!

Eduardo Antunes

CEO do SistemaPET, Criador desde 1997. Bacharel de TI pela UFPEL 1998. Especialista em Marketing Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *