Quando Realizar o Primeiro Acasalamento

Um tema muito debatido entre os criadores é: “Quando realizar o primeiro acasalamento da fêmea?”.

Em várias espécies domésticas o primeiro acasalamento das fêmeas é feito quando elas têm pelo menos 70 a 80% de seu peso final, quando adulta.

Esse valor indica que, apesar de ainda faltar um pouco para o seu total desenvolvimento, ela conseguiria manter uma cria tranquilamente, e seu desenvolvimento não seria prejudicado por conta da gestação, mesmo considerando que o corpo da mãe tira “dele próprio” pra nutrir o filhote ainda dentro do útero.

Nos cães temos alguns fatores que podem fazer esse dado variar um pouco.

Conferindo a Saúde da Cadela

O ideal na criação é que antes de se reproduzir um cão, independentemente de ser macho ou fêmea, ele tenha feito já seus exames “genéticos”.

Vários desses exames oficiais são realizados somente após 2 anos de idade do cão (displasia, fundo de olho), o que garantiria do ponto de vista fisiológico, independentemente de raça ou porte, 100% do desenvolvimento final do animal.

Para raças (e doenças) que o indicativo de exame pode ser feito antes dos 2 anos de idade, temos uma outra variável, o porte.

Um cão de pequeno porte, em geral, alcança seu desenvolvimento pleno até 1 ano de idade (muitas vezes até antes), após esse um ano o cão vem, sim, a aumentar musculatura e melhorar a pelagem, porém não precisa crescer e se desenvolver tanto.

Raças de grande porte já são bem diferentes. Na melhor das hipótese, linhagens prematuras de qualquer raça vão ter seu completo desenvolvimento após os 18 meses de vida. Algumas linhagens após 2 anos; e isso acaba indicando que cães de grande porte devem ser reproduzidos mais tardiamente, até porque a recomendação em raças de grande porte (acima de 30kg) é fazer o exame de displasia de quadril oficial (recomendação da OFA) após 2 anos.

Primeiro Acasalamento dos Machos

E os machos? Na criação os machos são mais simples de serem planejados. Machos não têm idade mínima ou máxima pra reproduzir (desde que tenha ao menos suas prévias dos exames).

O ideal é aproveitar o período reprodutivo do macho até aproximadamente 7 anos de idade, que seria o período de melhor e maior produção espermática além de maior libido e disponibilidade física para coberturas naturais, porém não é incomum se ver cães com seus 11 ou 12 anos ainda reproduzindo e fazendo a cobertura de fêmeas até mesmo por monta natural, sem a necessidade do uso da inseminação.

Isso varia muito de raça pra raça e até mesmo de linhagens específicas dentro das raças. Veja o artigo sobre como melhorar a produtividade dos machos.

Saúde em Geral

Após realizados os exames, os animais podem acasalar no primeiro cio subsequente. Obviamente observando se estão gozando plenamente de sua saúde.

Uma avaliação veterinária poderá ser fundamental para verificar se não há nenhum problema com o animal antes do acasalamento propriamente dito ocorrer.

Conclusão

Logo, antes de mais nada, recomenda-se que o criador ateste a saúde geral do animal, até mesmo no nível genético. Utilizando todas as ferramentas que a veterinária moderna dispõe.

Gerar filhotes com problemas de saúde que poderia evitar, além de ser um grave problema para os filhotes futuros irá, com certeza, prejudicar a reputação de sua criação.