Melhorando a Produtividade dos Machos

Importância

A cada dia o interesse na reprodução dos cães vem aumentando devido ao crescente número de canis comerciais. Com isso a necessidade do uso das biotecnologias está em plena expansão.

Vários estudos têm sido realizados em busca de alternativas melhores e viáveis para a reprodução assistida. É sempre importante lembrar que para se obter o sucesso esperado no manejo reprodutivo, é necessário um manejo nutricional e sanitário corretos.

Sendo que o manejo reprodutivo tem como objetivos: aumentar a taxa de fertilidade, maximizar a utilização do macho, obter uma maior precisão da provável data do parto, diagnosticar alterações que possam ocorrer durante a gestação e a obtenção de maior número de filhotes vivos e viáveis.

Avaliação do Padreador

Um dos pontos mais importantes e iniciais para cumprir essas metas é a avaliação da capacidade reprodutiva dos animais. A realização do exame andrológico nos machos deve ser realizada previamente a compra, seleção e utilização deste em um esquema de reprodução assistida.

Só depois de comprovada a capacidade reprodutiva esse pode ser inserido como reprodutor em um canil, apto a ser utilizado tanto para monta natural como para a coleta do sêmen para inseminação artificial com sêmen fresco, congelado ou resfriado.

Inseminação Artificial

A inseminação artificial utilizando sêmen resfriado e congelado vem se tornando cada vez mais comum. Dessa forma possibilita o transporte do sêmen sem provocar estresse nos animais. Evitando problemas que possam ocorrer durante a cópula como acidentes, traumas e transmissão de doenças como a brucelose canina.

A possibilidade de intercambio de material genético e a preservação de gametas dessas espécies de valor sentimental, bem como de outros economicamente importantes tem suscitado a necessidade de estabelecimento de um eficiente protocolo. Sendo que a inseminação artificial, utilizando sêmen congelado pode vir a tornar-se uma arma de grande eficácia nas mãos de médicos veterinários e criadores que praticam o melhoramento genético de cães.

ROS

Uma das grandes descobertas recentes foi em relação a formação de ROS, seus benefícios e prejuízos, estes que são controlados pelos
antioxidantes.

Vários estudos têm demonstrado que os espermatozoides são capazes de produzir quantidades controladas de ROS endógeno, com o objetivo de induzir a capacitação espermática e a reação do acrossoma, promovendo a habilidade fertilizante dos espermatozoides.

Em contrapartida, altas de ROS prejudicam a motilidade, viabilidade, e função espermática através da interação com lipídios da membrana, proteínas, DNA mitocondrial e nuclear.

Vitamina E e Selênio

Sendo que a vitamina E se encontra como um dos antioxidantes mais pesquisados, ela atua como captador de radicais livres e reparador de
membranas, todavia atua também diminuindo a peroxidação lipídicas. Ainda a vitamina E tem importante papel reprodutivo e sua deficiência causa degeneração testicular inibição da espermatogênese e aumento da oxidação lipídicas dos espermatozoides.

O selênio ainda não foi amplamente estudado, mas já se sabe que é um micro mineral essencial à saúde sendo um componente que constitui uma das enzimas do primeiro sistema de defesa antioxidantes.

Por causa desta função, o selênio trabalha em intima associação com a vitamina E para proteger a integridade das membranas contra a ação tóxica dos peróxidos lipídicos.

Novas metodologias têm sido desenvolvidas buscando melhorar a fertilidade dos machos e assim obter melhores resultados. Para minimizar as lesões espermáticas, selênio e antioxidantes são utilizados via oral.

Estudo de Campo

Universo Estudado

Em nosso trabalho realizado na UNOESTE realizamos a colheita de cinco cães, da raça Bulldog Francês, com idades entre 1 e 5 anos. Os cães
foram mantidos em baias individuais em canil comercial com água ad libitum e alimentados 2 x / dia com ração comercial 1 (Cibau®).

O sêmen foi colhido pelo método da manipulação digital com auxílio de funil e tubos plásticos graduados. A primeira e terceira frações do ejaculado foram desprezadas, a segunda rica em espermatozoides, utilizada para avaliação e criopreservação. Foram colhidos e processados 25 ejaculados ao todo, cinco de cada cão.

Etapas

Na primeira etapa do experimento, antes da oferta do suplemento via oral, realizaram-se 2 colheitas de sêmen de cada cão com intervalo de 7 dias, os ejaculados foram avaliados, fracionados e congelados em nitrogênio líquido.

Na segunda etapa do experimento, após as 2 primeiras colheitas de sêmen, foi ofertado diariamente por 60 dias, via oral, administrado com seringa, o suplemento nutricional 2 (ESE®) na dose de 0,2 ml/kg KG de peso vivo.

Durante os 60 dias da oferta do suplemento, foram realizadas 3 colheitas de sêmen para cada cão, com intervalos de 20 dias, nos dias 20, 40 e 60. Os ejaculados foram avaliados quanto às características quantitativas e qualitativas aliquotados e diluídos.

Os cães se adaptaram de forma rápida ao manejo de colheita de sêmen pelo método da manipulação digital.

Resultados

Os resultados obtidos nos mostraram que com relação ao sêmen fresco, houve o aumento da concentração espermática e o vigor que é uma característica que descreve a qualidade da motilidade espermática houve diferença na comparação realizada antes e durante o uso do suplemento nutricional, houve aumento do vigor espermático no sêmen fresco, refrigerado e congelado, aos 40 dias após o início da oferta do suplemento oral.

Com relação à preservação da morfologia espermática após a curva de refrigeração, no presente trabalho, nas colheitas 4 e 5 aos 40 e 60 dias, respectivamente, após o início da oferta, via oral, do suplemento houve significativa diminuição da porcentagem de defeitos do acrossomo.

Minimizando os efeitos negativos da elevada produção de ROS durante o processo de congelação do sêmen.

Conclusão

Sendo assim o suplemento nutricional, via oral, influenciou de forma benéfica elevando a concentração espermática no sêmen fresco e diminuindo os defeitos do acrossomo.

Sugere-se ofertar o suplemento, via oral, para cães selecionados na dose de 0,2 ml/kg uso diário e continuo!

Nós estamos à disposição para qualquer informação complementar e duvidas!

Estudo Completo: Clique Aqui!

Mariana de Souza

Médica Veterinária - UNOESTE - 2008 Mestre em Ciência Animal com Foco em Reprodução Animal - 2012 Criadora de Cães de Raça desde 2010 Proprietária da Criodog