Como montar um canil

Como montar um canil de sucesso

Montar um canil nos dias de hoje pode ser um desafio muito interessante. Entretanto possui desafios enormes a serem vencidos. A primeira dica para se ter um canil de sucesso é gostar de animais. Sem esse critério é quase impossível se tornar um bom criador de cães e ter um retorno financeiro adequado.

Vamos conversar sobre os primeiros passos para que você consiga montar o canil de maneira correta e que maximize a chances de sucesso.

1) Escolhendo a raça

Para se começar a criar, é imprescindível escolher a raça mais adequada para começar a criação. Geralmente os criadores começam com raças que já possuem alguma afinidade. Ou já possuem um exemplar ou conhecem alguém que possui.

Pesquisa

Pesquise muito sobre ela. Qual o comportamento, espaço utilizado, consumo médio de ração, problemas mais comuns, etc.

Mercado

Verifique a demanda por ela. Raças populares tem o problema de entrarem em concorrência pesada de valores e raças exóticas tem outro problema, as pessoas não as conhecem. Portando exigirá um investimento em educação dos possíveis clientes. Dessa forma elas irão começar a conhecer a raça. O ideal é uma raça que seja conhecida, mas que não seja popular. Que não esteja passando por uma briga ferrenha de preços.

Fornecedor

O último passo na escolha da raça é determinar qual o local para a aquisição dos primeiros exemplares. Comprar cães adultos podem antecipar o nascimento dos primeiro filhotes. Entretanto é difícil algum bom criador vender um bom exemplar adulto.

Ao identificar os prováveis criadores de onde virão os primeiros cães do plantel, seja chato com relação ao controle de saúde dos mesmos. Quando mais certificados de saúde, menor a chance de problemas com os filhotes que irão chegar.

Observações durante o processo de escolha:

Pelo

Raças de pelo longo tendem a term custos operacionais maiores que raças de pelo curto ou pelo liso. O gasto mensal com shampoos, tosas e banhos são muito maiores que nos pelos curtos, entretanto eles tendem a serem mais fotogênicos e cobiçados.

Tamanho

Quanto maior a raça, mais espaço será necessário para criá-los. O custo operacional com alimentação de um animal grande é significativamente maior do que de um animal pequeno. Sem contar que hoje em dia o mercado para animais de médio e grande porte é menor que o dos pequenos e micros. Entretanto o tamanho das ninhadas também é maior, ou seja, com uma ninhada é possível ter a mesma quantidade de filhotes do que várias ninhadas de uma raça pequena.

Geralmente cães de grande porte são comprados por clientes de todo o Brasil, pois não é possível encontrá-los em qualquer cidade. Ao contrário de cães de pequeno porte. Geralmente há um perto de cada cliente interessado.

Outro aspecto que deve ser considerado é que nos cães de pequeno porte, geralmente para ter uma quantidade regular de filhotes, é necessário um plantel com vários cães. Para montar um canil viável o plantel terá de ser grande. Como cada animal tem um risco inerente de ter problemas eventuais, é mais provável que existam mais custos veterinário quanto maior for o plantel.

Número de Raças

Uma dúvida frequente é quanto ao número de raças a serem criadas. Quanto mais opção você tiver, menor a tendência é que seu canil seja uma “marca” reconhecida e maior as chances de você começar a brigar por preço. Portanto a dica é especialize-se e seja eficiente no que você faz. Procure criar a sua marca de qualidade com a raça.

2) Determinando o espaço físico

Montar um canil sem ter um espaço físico adequado é suicídio! Geralmente locais mais afastados são os mais adequados para a uma criação sem problemas.

A Aquisição ou Aluguel do espaço é um dos maiores investimento necessários para iniciar o negócio. E na maioria das vezes será necessário efetuar obras no local para adequar a instalação.

Quartos

Dependendo da raça, cada cão terá seu quarto individualizado. Algumas raças podem ser criadas em quartos coletivos maiores. Mas certifique-se que eles passem a maior parte do tempo em ambientes amplos onde possam socializar, interagir e gastar energia.

Manutenção

Tenha certeza que o local seja fácil de manter. O caimento da água, os pontos de luz e água, a ventilação, etc sejam muito bem pensados, pois a manutenção do canil será o item que mais irá consumir tempo no dia a dia.

O tipo de piso deve ser pensado nisso, não pode ser difícil de manter e ao mesmo tempo não pode ser escorregadio.

Salas Adicionais

Tenha ao menos uma boa sala de banho e maternidades com os equipamentos mínimos necessários.

Um local para o escritório também deve estar no planejamento. Aqui vale ressaltar que hoje em dia é fundamental ter um bom acesso a internet. Ir para zona rural e não ter acesso a internet irá trazer enormes dificuldades no dia a dia.

Um local para o estoque também deve ser previsto. A dica para o estoque é que ele seja bem fechado para evitar a entrada no local de roedores ou aves.

3) Documentação

Exigências

Primeiro passo é verificar junto à Prefeitura quais os requisitos para um canil. Existem cidades em que as regras são bem rígidas ou até mesmo proíbem em zona urbana.

Ter um veterinário responsável é necessário para que o canil possa funcionar. E procure um veterinário que realmente seja mais parceiro e não somente burocrático para assinar os papeis. Estabeleça qual a frequência das visitas (ao menos 1 por semana) e tenha um espaço adequado para ele verificar os cães.

Efetuar o registro do canil no kennel clube de sua região. Quanto antes solicitar o registro, melhor, pois demora bastante até chegar o documento.

Nome do canil

Procure um nome fácil de lembrar. Evite colocar Canil, Kennel ou mesmo o nome de uma raça no nome. Na escolha do nome seja mais genérico. Nomes curtos e que sejam fáceis de memorizar, mesmo em outras línguas, são bons nomes. Não esqueça de ver se o domínio (o www) está disponível também.

Momento da Regularização

Verifique também o momento em que a documentação deverá ser feita, pois algumas legislações permitem um número mínimo de animais sem considerar isso como uma empresa. Converse com o seu contador para verificar o melhor momento para entrar com a documentação.

4) Montando o Plantel

Ao montar um canil o processo de formação do plantel deve ser feito com muito cuidado. Comprar os cães ao mesmo tempo poderá gerar um problema para o futuro, pois eles terão a mesma idade, portanto, quando forem retirados do programa de criação, sairão ao mesmo tempo.

Observe bem a relação machos x fêmeas. No início dificilmente será necessária a aquisição de mais de um macho para o plantel. Portanto procure um macho que possa se acasalar com qualquer uma das fêmeas.

O primeiro ano será o ano mais complexo, pois os filhotes estão crescendo e não é recomendado que o acasalamento ocorra antes do primeiro ano.

5) Marketing

Oportunidade

Aqui encontra-se uma enorme oportunidade em quem deseja obter sucesso com a criação e na grande maioria das vezes é negligenciado pela maioria dos criadores.

Muitos acreditam no início que o necessário é só anunciar quando a ninhada nasce e que vão aparecer interessados como mágica no Face, Whattssap ou Instagram pagando o valor que é pedido.

O trabalho se inicia quando for montar um canil, já no momento da compra do primeiro filhote, mesmo que a ninhada vá nascer dali a mais de um ano!

Redes Sociais e Site

Monte sua Fan Page, Instagram e Site! Comece a divulgar suas fotos e a contar sua história. Fotos, vídeos e textos! Vão enriquecendo seus canais digitais de informação. Vá ganhando reputação!

Tenha um site completo, com informações profissionais, completas e claras, que seja bem vista por qualquer meio (celular, pc, tablet,…)

Aproveite o tempo em que os filhotes do plantel estão crescendo e trabalhe forte o marketing, assim, quando os filhotes começarem a nascer, você já será conhecido e reconhecido e as dificuldades com a venda irão ser menores.

Quando necessário, utilize os anúncios das mídias digitais para dar mais impulso nos anúncios do seu canil. Mídias tradicionais já não tem mais tanta força quanto antes e, de uma forma geral, são mais caros que as mídias digitais.

6) Gestão

Ao montar um canil não é incomum que a gestão seja deixada de lado. Portanto, desde o início já se condicione a controlar seus investimentos, estoques, medicamentos, etc.

Controlar a duração do estoque da ração poderá ser fundamental para evitar desperdícios.

Ter as contas monitoradas evita custos com multas e juros desnecessários.

Controlar vacinas, vermífugos, banhos, antipulgas pode ser uma tarefa hercúlea e, em caso de problema, poderá comprometer o plantel inteiro.

Conhecer, monitorar e se comunicar com todos os clientes e potenciais clientes é fundamental para que se possa facilitar a venda dos cães.

Eduardo Antunes

CEO do SistemaPET, Criador desde 1997. Bacharel de TI pela UFPEL 1998. Especialista em Marketing Digital.