Como vender um filhote

A Arte de Venda

A venda de qualquer produto ou serviço segundo dizem alguns é uma arte, ainda mais vender um filhote! Entretanto essa arte possui várias técnicas que podem melhorar significativamente o seu desempenho.

Não é de se estranhar que alguns criadores relatem dificuldade nas vendas, mesmo quando há contato recorrente. Há contatos pelas redes sociais, whatsapp, email e até mesmo pelo telefone, mas a conversão não ocorre e os filhotes vão ficando pra trás.

O Problema do Preço

É muito comum o criador alegar que o problema sobre não conseguir vender um filhote deve-se ao preço.

Entretanto, ele tem consciência de que há muitos outros criadores vendendo bem e com valores maiores do que ele. Mas sempre há uma justificativa na ponta da língua (ele coloca em exposições, ele vende pra outros criadores, ele vende pra fora, está há muito tempo no mercado, etc, etc, etc)

A primeira ação é a redução do preço… o que geralmente não muda muito o cenário. Os filhotes continuam a ficar.

A Frustração

A medida em que os filhotes vão crescendo e as vendas não ocorrendo, não é incomum o criador ficar frustrado, com raiva, deprimido, etc…

Em vários casos ele demonstra sua frustração nas redes sociais, o que piora a situação, conforme esse post.

O contato com os clientes tende a piorar, pois ele começa a fazer de tudo para que o cliente leve o filhote. E o foco se volta somente para venda e não ao bem estar do filhote.

Venda errada

Outro ponto que gera desconforto ao criador é a vender um filhote para a pessoa errada.

Após a venda, você descobre que o cliente não estava preparado para ter um filhote. E aí começa outra dor de cabeça. E não é incomum o filhote retornar ao criador ou ainda pior, o criador perde o contato com o filhote.

Contatos recorrentes por parte do cliente sobre reclamações de que o filhote está roendo algo, que está fazendo xixi no lugar errado, que está com cheiro ruim, etc.

Como proceder ao vender o filhote?

O primeiro passo de uma boa venda, é relacionar-se.

O contato mais comum por parte da pessoa interessada em comprar é o seguinte: “Quanto custa?”

E o erro mais comum do criador é… responder: “O macho custa X e a fêmea Y!”… Pronto, aí a pessoa some e nem um obrigado ele recebe. A conclusão do criador: “A pessoa achou caro!”. Algumas vezes até mesmo o interessado fala isso antes de sumir.

Antes de falar o preço, procure conhecer o interessado antes. Procure fazer algo assim:

Interessado: Quanto custa o filhote X?
Criador: Bom dia! Meu nome é… , fico muito feliz no seu interesse pelos nossos filhotes! Gostaria de falar um pouco mais sobre ele e conhecer você um pouco mais, é possível? Qual seu nome?

Depois algumas perguntas podem ser feitas para tentar descobrir se é o primeiro animal, se já conhece a raça, se ficará sozinho por muito tempo, se irá morar em casa ou apartamento, etc.

Essas perguntas permitem que você estabeleça um relacionamento com o interessado. Assim você vai começar a ganhar a confiança dele. Mas se ele sumir durante o processo ou demostrar impaciência durante o processo… dificilmente irá comprar um filhote seu… e não será pelo preço e sim porque não está de fato preparado!

Fotos

É quase certo que se você estiver tendo acesso ao site, fan page ou qualquer lugar onde você anuncia, mas não estiver  tendo sucesso ao vender um filhote, na maioria das vezes é causada por fotos ruins…

Ao longo da conversa, você poderá enviar boas fotos dos pais. Para isso é fundamental ter fotos boas dos pais. Para saber um pouco mais sobre fotos, veja nosso post sobre como tirar boas fotos.

Mostre não só os filhotes, mas os pais deles. Capriche nas fotos. É muito difícil para um leigo diferenciar filhotes, mas adultos se torna mais fácil.

Se você tiver boas fotos de irmãos de outras ninhadas, poderá mostrá-las durante a conversa. Mas evite uma enxurrada de fotos, vá soltando boas fotos aos poucos… aguarde e sinta a reação.

Script

Com o tempo, você irá perceber a melhor abordagem e poderá até mesmo a montar um script inicial para conversar com o interessado.

Para isso, no início, você terá de ser mais disciplinado para anotar o que deu mais certo com o que deu errado.

Mas em pouco tempo você conseguirá perceber o melhor modo de efetuar as perguntar e de se relacionar com as pessoas. Quanto mais leve for, melhor será o resultado!

Passando o valor

Uma forma de anunciar o valor do filhote, poderá ser evidenciando os benefícios e passando o que geralmente é a melhor forma de pagamento para o interessado.

Um exemplo pode ser: “O filhote X, com a X doses da vacina X, de alta qualidade, já aplicada. Vermifugado, com pedigree,  contrato de compra e venda, carteira de vacinação personalizada,… é de 6x de 500 no cartão de crédito pelo Pague Veloz, ou se você desejar, à vista conseguimos um bom desconto” (não fale o desconto se ele não perguntar!)

Dessa forma você pode evidenciar algumas vantagens do filhote antes de falar o valor.

Conclusão

A dificuldade ao vender um filhote não está somente relacionado a preço… isso geralmente não é o principal fator que fazem com que interessados não comprem.

Assim como o criador não deve esperar que todo o contato vá gerar venda imediata. Geralmente para uma quantidade de interessados, uma parcela se converte em vendas. Você deve trabalhar para aumentar esse percentual.

O segredo é procurar estabelecer um relacionamento maior. Afinal, a compra de um filhote não é pegar o filhote, colocar no carrinho e pagar! É uma compra de forte relacionamento e confiança, é isso que você deve vender primeiro, que você é uma pessoa de confiança e interessada.

Dessa forma, as vendas, com certeza irão aumentar, os valores serão melhores e sua reputação vai melhorar muito!

Eduardo Antunes

CEO do SistemaPET, Criador desde 1997. Bacharel de TI pela UFPEL 1998. Especialista em Marketing Digital.