Como tornar seu gatinho mais ativo e feliz

As dicas incluem a escolha do alimento certo, brincadeiras e até mesmo entender a língua dos gatos

Ter um pet em casa é muito bom para tornar o ambiente mais alegre e tranquilo, sem contar que o animal pode te acalmar e diminuir a ansiedade. Quem opta por um gatinho sabe que eles são mais independentes em comparação com os cães, mas são necessários alguns cuidados com o bichano.

Tudo começa com a adaptação da casa, com redes de proteção para evitar acidentes, e as visitas ao veterinário, para manter a saúde do bichinho em dia. Depois, é hora de pensar no bem-estar e comprar brinquedos para gatos com desconto.

Que tal melhorar a rotina do seu felino para torná-lo mais ativo e feliz? Confira as dicas do que fazer.

Deixe ele pular e brincar

Os gatos precisam de um ambiente no qual possam correr e brincar, para gastar energia. Assim, se prepare para criar um espaço que lembre uma vida selvagem. Coloque prateleiras ou nichos para eles entrarem ou se acomodarem. Vale deixar algum brinquedinho ali, para criar mais distração.

Os bichanos gostam bastante de coisas penduradas, então, vale pensar em algo neste estilo. Talvez, se você não sabe onde está o gato, vai encontrá-lo dormindo dentro do nicho ou se divertindo no alto de uma prateleira.

Não force a convivência com desconhecidos

Os felinos gostam de conhecer pessoas no seu tempo. Você recebeu alguma visita? Não ligue se o gato foi se esconder em algum canto da casa. Deixe ele se aproximar no tempo dele.

Os gatos são naturalmente desconfiados, então, não é tão fácil conquistar a confiança deles como acontece com os cães. Seja paciente e recomende que a visita se aproxime com calma. Respeitando essa vontade, logo o gatinho vai estar acomodado no colo da visita.

Dê muito carinho

Apesar de serem tidos como independentes, os felinos gostam, sim, de receber carinho. Para deixá-lo mais feliz, procure dedicar algumas horas do seu dia a eles. Faça carinho, principalmente nas orelhas e embaixo do queixo, lugares que eles amam ser acariciados.

Também separe um momento para brincar com eles. Uma corda com um ratinho de borracha ou com bolinhas penduradas já vai entretê-los por horas, além de outras brincadeiras para distrair os gatos.

Faça check-ups regulares

Diferente dos cães, os gatos não demonstram facilmente quando estão doentes. Muitas vezes eles apenas buscam um local isolado para ficar, ao sentir que estão muito mal.

A missão do proprietário é garantir uma boa qualidade de vida para seu pet, por isso, leve o bichano para fazer check-ups regulares. As visitas de rotina ao veterinário podem identificar e tratar precocemente alguma doença.

Misture comida com brincadeira

A hora de comer não precisa ser monótona, até porque os gatos tendem a enjoar facilmente de ver sua ração servida sempre no mesmo prato e local. Além das refeições regulares, estimule uma “caça ao próprio alimento”.

Compre aqueles brinquedos próprios para colocar ração seca ou úmida e esconda pela casa. O gatinho vai se entreter e se alimentar lentamente, sem exageros. É uma forma divertida de prevenir a obesidade e oferecer entretenimento.

Escolha a ração certa

Os felinos têm necessidades alimentares específicas conforme sua fase de vida. Quando for comprar o alimento, seja seco ou úmido, procure por rações com maior quantidade de nutrientes.

A dica também inclui dar preferência para as rações úmidas, pois os gatos tendem a esquecer de tomar água, e isso pode prejudicar seus rins. 

Entenda o comportamento do seu gato

Você sabe falar gatês? Pode parecer uma pergunta estranha, mas um gato sabe comunicar o que deseja através dos seus miados e comportamentos. Quando está amigável, por exemplo, suas orelhas ficam bem em pé, assim como a cauda.

Agora, se ele está ansioso, suas orelhas ficam mais afastadas, quase baixas, as pernas levemente arriadas e a cauda caída. Se estiver assustado, além das orelhas baixas, ele vai estar bem encolhido e escondido em algum canto.